Guerra interna

Parlamentares do PSL, considerado “o partido do presidente” estão avisando que a sigla não pode ser considerada do “governo” porque quer ser independente e votar apenas em projetos com os quais concordam. Não querem ser “teleguiados” ou “empurrados como bois ao matadouro” (as expressões não deles).

Fechar Menu