Gravações de doleiro indicam propina em dinheiro

O doleiro e delator da Lava-Jato Álvaro José Novis entregou à Justiça um acervo de 750 mil gravações. São ligações gravadas durante oito anos nos ramais da sua empresa, a corretora Hoya, usada pela Odebrecht e pela Fetranspor para pagar propina a políticos e partidos. (O Globo)

Fechar Menu