Governo monta estratégia para votar Previdência

Ao traçar sua estratégia para garantir a aprovação da reforma da Previdência em segundo turno na Câmara, o governo vai investir em uma de suas principais preocupações: os gastos com pensão por morte. Para as discussões no plenário, será levado estudo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, segundo o qual as despesas com esse benefício no Brasil representam 2,8% do PIB. Esse índice supera o registrado por países com população idosa, como Grécia e Itália, com 2,6%. O objetivo do governo é manter a concessão do benefício a viúvos em 60%, mais 10% por dependente. A regra atual prevê 100% do valor. (Globo)

Fechar Menu