Fim da calamidade

Como o blog havia antecipado, o prefeito Sérgio Azevedo revogou o decreto de calamidade financeira, editado no final do ano passado, um decreto que serviu apenas para tumultuar o setor administrativo da prefeitura, causando desgaste para o governo junto aos servidores municipais e com pouco, ou quase nenhum resultado prático no seu objetivo principal que era produzir economia, reduzindo gastos com a justificativa de que o governo do estado estava atrasando os repasses constitucionais para o município.

Fechar Menu