Exército celebra golpe de 64 antes de veto

Seis comandos do Exército celebraram ontem os 55 anos do golpe militar – outros dois já haviam comemorado a data na quinta-feira. Ato em Brasília teve a presença do comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, e o episódio foi tratado como “movimento cívico-militar”. Horas depois, a Justiça Federal proibiu as comemorações. Bolsonaro, que recomendou os atos, não foi ao evento, mas participou de hasteamento da Bandeira no Alvorada. (Estado)

Fechar Menu