Espertinhos…

Ao que parece, o secretário da fazenda anda preferindo a escolha de índices inflacionários de acordo com os interesses do governo. Senão vejamos: no caso da correção anual do IPTU preferiu o IGP-M de novembro, e não o de dezembro de 2018 porque este era mais baixo, o que resultou, segundo parecer da OAB, em aumento real do imposto em mais de 2%.

Na proposta para correção dos salários dos servidores, foi a mesma coisa, a administração optou pelo INPC de janeiro a janeiro com correção de 3,75% da inflação e 0,25% de ganho real, totalizando reajuste de 4% a partir de julho e não retroativo no mês da data/base que é março.

Se utilizasse, como nos anos anteriores, o IPCA para calcular o repasse da inflação, de março a março, respeitando a data-base,o índice que deveria ser aplicado é de 3,94% de repasse da inflação, mais 0,6% de ganho real.O sindicato que iniciou as negociações pleiteando 17,32%, com 13,38% de ganho real, não aceitou a proposta após coloca-la em votação na assembleia geral de segunda-feira.

Fechar Menu