Vereadora Regina Cioffi (PP

Entrevistada pela jornalista Neusa Reis, a vereadora Regina Cioffi abordou vários temas, tais como: avaliação da atual Câmara; Comissão das Águas; segmentos que abraçou nesta legislatura e possibilidade de candidatura para o ano que vem.

 

Blog – Você fez parte de legislaturas passadas e agora está em uma Câmara completamente renovada. Como avalia esta nova geração de vereadores?

Regina Cioffi – Essa Câmara é bem ativa, diferenciada, com todo respeito, de outras que eu participei. Essa Câmara foi muito oxigenada. Os vereadores que foram eleitos para esse mandato estão com muita vontade de trabalhar e isso é muito importante. Existe a determinação de trabalhar, de aprovar projetos importantes para a cidade, sem aquela situação que eu vivi, muitas vezes aqui, de que por ser projeto da vereadora Regina, projeto de fulano de tal, eram travados nas comissões, não ia para frente, demorava anos. Um exemplo disso foi o projeto do amianto, lixo eletrônico e tantos outros. Temos, sim, nossas discussões, o que é totalmente normal, os debates são pesados, às vezes, mas é uma Câmara diferenciada e eu estou gostando bastante

Blog – Qual é a importância da retomada da Comissão das Águas?

Regina – Houve uma pequena demora para que essa comissão fosse novamente colocada em atividade, é uma comissão especial que está dentro da Comissão de Meio Ambiente, em que a sociedade paritária pode participar. Foi uma comissão que fez muita diferença na época e até agora nas reuniões que fizemos estamos buscando um norte para trabalhar. Vamos começar com as reuniões presenciais, porque online atrapalha demais o andamento, e ainda não conseguimos decisões importantes. Dia 13 de setembro teremos a 1ª reunião presencial em que vamos colocar o escopo de trabalho. Pensamos em fazer o Plano de Recursos Hidrícos, mas não pode ser feito pela comissão, por ser iniciativa do Executivo.

Blog – Em outras legislaturas você abraçou como causa alguns segmentos. Quais são os desse mandato?

Regina – As demandas de todos os pilares da sociedade são enormes. Não que não se possa atuar em outras áreas, mas tem que se existir um foco para que a gente possa fazer bem feito. Meu foco é saúde, não tenho como desviar disso, porque é minha vida, sou uma gestora em saúde pública e tenho que auxiliar naquilo que posso dentro da saúde. Meio ambiente é algo totalmente relacionado à saúde. É algo que estou focada, trabalhando, estou apresentando projetos e espero que sendo aprovado pelos meus pares, que o prefeito sancione e execute. Eu tenho batido muito nisso, executar o que a Câmara aprova, porque senão não adianta ficar aqui fazendo projetos, fazendo reuniões, discutindo.

Blog – Outra questão que você abraçou é em favor das mulheres.

Regina – Hoje meu foco também é a mulher, principalmente na questão da violência contra ela. Vou começar a desenvolver um trabalho para as mulheres na política, porque enquanto houver a maioria de homens não se fará políticas públicas para as mulheres. Falam muito no dia 8 de março, flores, parabéns, mas não é possível no Brasil termos 12% só de mulheres ocupando cargos eletivos. Acho que elas não podem mais ser usadas como laranjas nas eleições, por conta da exigência de uma cota 3de 0% de mulheres, temos que lutar, é coisa do Congresso, mas podemos começar cobrando daqui, que 30% ocupem a cadeira, tanto no Senado, Congresso e câmaras municipais.