O ano de 2021 está sendo marcado pelos baixos índices pluviométricos. De janeiro a abril foram registrados 575 mm, valor que corresponde a 67% da média do período de 1997 a 2020 (858 mm) e a 51% do valor registrado em 2020 (1.126mm).

Com a diminuição na quantidade de chuva, os reservatórios do município estão com volumes abaixo do esperado. A Represa do Cipó, principal reservatório, que contribui com o abastecimento de água do município, está com 73% de sua capacidade, enquanto o Bortolan está com 75%. Nesta mesma época, nos últimos anos, os reservatórios já estavam com volumes superiores a 90%.

Historicamente, Poços está entrando no período de seca, onde começam a ser utilizados os volumes armazenados no período de chuva. Levando em consideração que a previsão para os próximos meses é de pouca chuva, possivelmente os reservatórios não aumentarão o volume atual.

“Diante da inconsistência das chuvas registradas em 2020, com maior concentração no primeiro trimestre, os reservatórios iniciaram 2021 com volumes abaixo do esperado. Como as chuvas neste ano estão abaixo da média, a tendência é antecipar o esvaziamento, podendo gerar redução significativa dos níveis dos reservatórios”, alerta Marcelo Loichate, diretor superintendente da DME Energética.

A DME recomenda que a população evite o desperdício de água.