O diretor do DMAE, Paulinho Couro Minas, lembrou que no passado foi preciso fazer manobras para evitar o desabastecimento de água tratada em muitos bairros uma vez que choveu pouco. Agora o diretor da autarquia municipal volta a fazer o alerta informando quea situação nos reservatórios é pior ainda e os reservatórios estão 3 metros abaixo do que estavam em 2020.

“Estamos muito preocupados, não podemos abusar. Esperamos ainda algumas chuvas, as águas de março que fecham o verão não vieram, em janeiro e fevereiro o volume de chuva foi pequeno, muito abaixo do previsto e a expectativa é para a chamada ‘chuva das goiabas’ para ver se melhora um pouco a situação dos reservatórios”, afirmou o diretor.

O DMAE está realizando campanhas para informar sobre o uso consciente da água para evitar problemas de falta de água no futuro. “O problema, caso ocorra, não será estrutural e nem técnico, mas de falta de matéria prima”, alertou.

Vale lembrar que em uma das suas últimas participações nas sessões da Câmara Municipal, ao responder pergunta de um vereador, o responsável pelo DMAE afirmou que Poços de Caldas está preparada para tratar e não deixar faltar água para a população até o ano de 2030. Falta só combinar com São Pedro.