Na sua fala aos vereadores, na sessão de terça-feira, o diretor superintendente do Hospital da Santa Casa, Ricardo Sá, entre outras coisas, afirmou que quando assumiu o cargo verificou que havia muito desperdício na logística, na forma de administrar medicamentos e de administrar os próprios pacientes. Segundo ele, eram vícios muito grandes encruados na própria natureza do trabalho, onde com muito trabalho, perseverança e resiliência conseguimos mudar. “Tornou-se uma instituição mais ágil e consegue fazer mais e melhor com menos despesas e hoje só aumentamos plantão na medida em que se aumenta leitos”, disse.