Dia do golpe deve ser desprezado

Para 57% de 2.086 entrevistados em pesquisa Datafolha, o dia 31 de março de 1964, data do golpe que levou o país a um período autoritário de 21 anos, deve ser desprezado. A parcela dos que defendem a comemoração, sugerida por Jair Bolsonaro e objeto de polêmica na semana passada, é de 36%. (Folha)

Fechar Menu