O vereador TiagoBrás disse que como psicólogo avalia que mesmo em situação de oposição, o clima na Câmara está bom e que como seres humanos em alguns momentos podem dizer ‘coisas atravessadas’ e serão cobrados por isso. “O que está acontecendo aqui a meu ver, e não estou aqui para fazer juízo de valores, eu peço a avaliação de todos os vereadores, em especial a mesa, sob a conduta do assessor técnico legislativo(se referindo ao assessor Felipe Santos).

Segundo Tiago, durante o intervalo estava nervoso e até falei para o assessor Filipe que ele deveria fazer um lobby para sair, mas não é isso não, vale uma conversa, “ele é um cara do bem, eu esfriei minha cabeça, o quero aqui porque é um excelente profissional, tem anos nesta Casa, tem família e peço desculpas pela segunda vez. Só que o ser humano é passível de erro e acerto e eu estou acostumado a errar e a pedir desculpas, por mais que a pessoa não aceite, eu faço meu papel e ele não teve capacidade de fazer isto comigo”, afirmou o vereador.