Descontrole nas contas

O descontrole das finanças municipais se agrava a cada dia, chegando a uma situação inédita na história do governo municipal. A atual administração, que se diz técnica e tem na chefia do executivo um servidor público de carreira, está sendo acusada de ter cometido crime de apropriação indébita por ter descontado em folha e não repassado para o Instituto de Assistência aos Servidores Municipais (IASM), a parte dos servidores associados. Quanto as parcelas referentes a parte patronal já faz um bom tempo que não é repassada, resultando em uma dívida da prefeitura com o Instituto da ordem de R$ 12 milhões.

No ano passado, quando o Estado ainda era governado pelo petista Fernando Pimentel, a justificativa para o atraso era o não repasse dos recursos constitucionais, Como o próprio prefeito declarou, se os repasses fossem feitos em dia, a situação da prefeitura estaria resolvida e haveria sobra de dinheiro no caixa.

Além dos repasses em dia, os cofres da prefeitura receberam ainda um reforço que supera osR$ 100 milhões, transferidos do DME. Lembrando que neste primeiro semestre a arrecadação ainda foi maior por conta do recolhimento do IPVA e IPTU. Pela lógica, os compromissos financeiros com fornecedores, prestadores de serviço, aluguéis, repasses para entidades, mais o recolhimento da parte patronal do INSS e o repasse ao IASM deveriam estar em dia.

Se a situação está desse jeito neste primeiro semestre, dá para imaginar o que vem pela frente tendo em vista que a haverá queda na receita no segundo semestre.

 

Serviço não será suspenso

Como o prefeito não cumpriu o acordo firmado no dia 17 de junho com a Unimed, deixando de repassar a parcela de R$ 1,2 milhão, referente ao mês de maio até o dia 30 (a prefeitura deve a cooperativa R$ 8 milhões) a direção da Unimed comunicou a presidente do Conselho Diretor do IASM, Ângela Cerqueira Vaz de Alcântara, que suspenderia o atendimento dos associados do IASM a partir desta sexta-feira.

Ontem à tarde, Ângela avisou a direção do plano de saúde que o repasse foi feito pela prefeitura ontem à tarde e hoje o pagamento será feito pelo Instituto para ao plano de saúde, evitando assim a paralisação no atendimento.

Fechar Menu