* Em entrevista coletiva nesta segunda-feira o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Agostinho Patrus (PV) disse nesta segunda-feira que os deputados estão prontos para votar o projeto de lei do acordo com a Vale, desde que o governo de Romeu Zema (Novo) cumpra o que foi acordado inicialmente com os deputados.

* De acordo com o presidente da Assembléia, o governador Zema concordou na semana passada que o R$ 1,5 bilhão destinado a todos os municípios mineiros seria repassado via transferência direta e de forma obrigatória, mas que duas horas depois de fechar o acordo, o governo Zema voltou atrás e passou a defender a transferência por meio de convênios, mais burocrática e que daria margem para o Palácio Tiradentes segurar o dinheiro.

* Caso o governador cumpra o que prometeu aos deputados, Poços de Caldas receberá R$ 7 milhões, que serão repassados diretamente para os cofres do município sem burocracia ou vinculado a aplicação em determinados setores da administração municipal o que, realmente atrasaria o repasse além de dificultar a vida dos prefeitos.

* Quanto a distribuição de vacinas, o governador explicou que a distribuição de vacinas antiCOVID-19 às cidades do estado segue critérios técnicos. “A distribuição de vacinas que o estado faz é totalmente técnica. Não há nenhum município prejudicado ou beneficiado. O que há, sim, são prefeitos — posso dizer que os 853 — que gostariam de receber mais vacinas”, afirmou o governador.

* E por falar em vacina, começa hoje a vacinação em Poços de Caldas para pessoas com a idade de 52 anos. Na vizinha cidade de São João da Boa Vista, começa hoje a vacinação para pessoas com idade entre 40 a 42 anos de idade. Doze anos na frente. Em Itajubá tem início nesta terça a vacinação para pessoas com 45 anos de idade.