* Uma força-tarefa da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) está no Sul de Minas para avaliar a situação dos hospitais e centros de atendimento à Covid-19. Nesta semana, em entrevista à EPTV Sul de Minas, Afiliada Rede Globo, o secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, disse que a região é uma das que mais preocupa em relação à pandemia.

* Ontem à tarde já circulavam rumores de uma possível intervenção do Estado para decretar novamente onda roxa na região sul, onde os leitos de UITI estão com 100% de ocupação, como é o caso de Poços de Caldas. Este foi o principal motivo que levou o comitê que gerencia a pandemia a decretar novas restrições.

* O Ministério da Saúde definiu, em nota técnica emitida nesta sexta-feira, a ordem de prioridade para vacinação de trabalhadores da Educação. A pasta também autorizou a vacinação de pessoas fora dos grupos prioritários, com idades entre 18 e 59 anos, após esta etapa.

* Conforme o documento, professores de creches e pré-escolas deverão ser os primeiros da fila, e os da educação superior, os últimos. Segundo a assessoria do ministério serão incluídos todos os profissionais que trabalham na Educação, não somente professores – como os da faxina, portaria, merenda e manutenção.

* Se era esta, a determinação que o prefeito Sérgio Azevedo estava aguardando por parte do Ministério da Saúde, já pode levar o assunto para o comitê que gerencia a pandemia e programas. Assim que tivermos vacina, a imunização de todo pessoal da educação já pode ser feita para maior segurança na volta às aulas presenciais.

* O governo federal emitiu pela primeira vez um alerta de “risco hídrico” e abriu caminho para que sejam tomadas medidas que evitem um racionamento de energia até outubro, período de poucas chuvas e de seca mais severa na região sudeste e centro-oeste. O alerta de “risco hídrico” foi emitido nesta quinta-feira pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico

* O DMAE, assim como o DME devem ir se preparando para enfrentar a mais grave crise hídrica em muitas décadas, segundo previsão do Serviço de Meteorologia que prevê um período de longa estiagem com reflexo nos reservatórios de água que deve diminuir de forma preocupante. Aliás, tanto o DME como o DMAE já estão informados do problema e seus dirigentes já pedem para a população começar a economizar no consumo de água.

* Questionada na CPI das férias sobre quem autorizou os secretários a não tirarem férias, Ana Alice de Souza, secretária de administração informou “quando o secretário entra com o pedido de férias é o prefeito quem assina. Não foi um caso pensado. Foi uma situação que aconteceu devido ao problema que todos nós passamos em 2020. Estou falando da administração passada e não das administrações anteriores que eu não sei o que aconteceu, qual foi o impedimento para que eles não tirassem férias”, afirmou Ana Alice.