* Sobre a falta de médico legista em Poços de Caldas, o que resulta em maior sofrimento das famílias uma vez que em casos de mortes violenta o corpo é transladado para Alfenas para receber o laudo atestando a causa da morte, o deputado Mauro Tramonte, leitor diário do blog, nos encaminhou ofício datado do dia 14 de maio de 2019, endereçado por ele ao Chefe de Polícia no Estado, Wagner Pinto de Souza, solicitando providências para a solução do problema.

* Em resposta ao deputado, a autoridade policial determinou ao departamento responsável a transferência de um médico legista para o município. Ocorre que a transferência acabou não se concretizando porque nenhum dos profissionais do quadro de legistas da Policia Civil se dispôs a vir morar na cidade.

* Como o problema continua sem solução, o deputado promete voltar à carga e vai cobrar novamente do chefe de polícia uma solução para o caso. Segundo Mauro é inadmissível que em uma cidade da importância de Poços de Caldas, o maior município da região sul, corpos de vítimas tenham que ser encaminhadas para outras cidades para receber o laudo sobre a morte antes de serem sepultados.

* André Vilas Boas, coordenador político do partido Novo, esclareceu durante entrevista o que algumas pessoas andam dizendo sobre a legenda ser direcionada apenas aos empresários. Segundo André, o partido Novo apoia sim os empresários, porque isso significa maior desenvolvimento e principalmente a abertura de novos postos de trabalho. No entanto é um partido comum, aberto a pessoas de todas as classes, focado principalmente no bem-estar da população.

* No governo do prefeito Eloisio a empresa Águas Minerais Poços de Caldas adquiriu uma máquina para envasamento da água mineral só que com gás. Foram feitas algumas experiências mas chegou-se à conclusão de que a iniciativa não daria certo, até porque a água ficou com um gosto esquisito e a máquina acabou sendo encostada. Segundo consta, uma segunda tentativa foi feita no atual governo e como também não deu certo, o equipamento deve mesmo ser vendido como sucata.

* O processo de recuperação do Turismo em Minas Gerais ganhou mais força e incentivo a partir de ontem quando o governador Romeu Zema e o secretário de Cultura e Turismo, Leônidas de Oliveira, lançaram o programa Reviva Turismo, que dará impulso à retomada gradual e segura das atividades turísticas, com base em quatro eixos: biossegurança, estruturação, capacitação e marketing do destino Minas Gerais. O programa vai investir cerca de R$ 17,5 milhões em 2021, por meio de parcerias público-privadas e patrocínios, e a meta é que o Turismo gere 100 mil empregos até 2022,