* Prefeitos de municípios mineiros com mais de 100 mil habitantes querem uma reunião com governador Romeu Zema nesta sexta-feira. A intenção é conversar sobre os problemas enfrentados pelas cidades no combate à pandemia de Covid e requerer o pagamento de antigas dívidas do Estado com municípios em relação à área da saúde. O Estado deve para o hospital da Santa Casa R$ 8,5 milhões.

* Depois de muitos anos o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) local, que não é mais presidido pelo empresário Waldir Miguel, respondendo pelo posto agora o contabilista José Donato Aparecido, deve lançar candidato a deputado federal com alguma chance de ser eleito. Trata-se de Alberto Silva (Beto), que possui mais de um milhão de seguidores no seu canal no Youtube além de outro tanto nas redes sociais onde mantem a página do Pensa Poços, com denúncias locais que alcançam boa repercussão e podem render um bom número de votos.

* Considerando o que ocorreu na última eleição, quando as redes sociais foram decisivas para a eleição de vários influenciadores, para a Assembleia Legislativa e Câmara Federal, caso seja confirmada a sua candidatura, Alberto tem sim, chance de ser eleito. O convite para disputar vaga na Câmara Federal partiu do presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson.

* Com sua experiência de legislaturas passadas, quando respondeu inclusive, com sucesso, pela presidência da Câmara, a vereadora Regina Cioffi vem se destacando nos trabalhos legislativos pela postura equilibrada, optando sempre pelo bom senso e pregando a união dos pares em busca dos objetivos.

* Foi o que aconteceu na sessão ordinária de terça-feira, quando estava em discussão duas moções de apelo a empresa concessionária do transporte público, a primeira delas de autoria do vereador Kleber Silva (Novo), propondo aumento do número de ônibus nos horários de pico e segunda de autoria do vereador Diney Lennon (PT), solicitando medidas para diminuir a lotação dos ônibus.

* A vereadora pediu a palavra e ponderou que ficar aprovando moções de apelo e protesto contra a empresa não vai solucionar o problema e quem deve fazer isso é o prefeito, sugerindo a criação de uma comissão de vereadores para se dirigir até o gabinete e discutir o assunto diretamente com o chefe do executivo.