* Mesmo com as restrições impostas pela onda roxa, os números da pandemia do coronavirus em Poços de Caldas não param de crescer. Segundo o boletim epidemiológico de ontem, em 24 horas foram registrados outros 144 casos positivos de contaminação com o vírus e o número de óbitos de moradores na cidade, com as quatro registradas ontem chega a 199 mortes.Em isolamento domiciliar já são 896 pessoas contaminadas.

* Carece de maior explicação o que levou mais de duzentos carros e dezenas de motos subir no alto da serra, na estrada que leva a rampa de vôo livre que está fechada no domingo à tarde, num movimento atípico por se tratar de um domingo comum, só que em plena pandemia, quando a cidade está inserida na onda roxa e cumprindo normas restritivas que proíbe as aglomerações.

* E’ importante também saber dos policiais e guardas que atenderam a ocorrência e precisaram utilizar até granadas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão calculada em mil pessoas pela própria PM, qual a origem desses veículos, se eram de Poços ou de outras cidades, embora a identificação hoje seja mais difícil por conta da invenção das tais placas do Mercosul, uma coisa que não serve prá nada, tal como foi a criação tomada de três pinos.

* Se a movimentação atípica, que ocorre somente quando algum evento está programado para aquele ponto turístico foi apenas uma simples coincidência que levou a multidão a subir a serra no mesmo horário apenas para apreciar a paisagem, mesmo assim é difícil acreditar nesse gesto irresponsável praticado por tanta gente ao mesmo tempo.

* Todos concordam com uma coisa, enquanto durar a fase roxa da pandemia, ou as proibições de aglomerações, os acessos ao alto da serra deveriam permanecer fechados, principalmente nos finais de semana para evitar que fatos como o registrado no domingo se repitam. Ou pelo menos uma barreira para regular a movimentação de veículos que se dirigem ao local.

* Perguntado sobre o fechamento dos acessos ao alto da serra, o secretário de saúde Carlos Mosconi respondeu que essa medida se torna difícil porque existem vários acessos ao local vindos da área rural. A explicação do secretário não convence uma vez que as estradas que dão acesso ao monumento ao Cristo Redentor e à rampa de vôo livre são apenas dois. É só fechar os dois acessos no alto da serra. Qual o problema?

* Embora a secretaria de comunicação tenha se esforçado no sentido de divulgar as datas, horários e as idades para a segunda vacinação dos idosos, antecipada em 14 dias, a informação não está chegando como deveria ao público alvo. Para comprovar isso basta permanecer nas filas dos postos de vacinação onde muitos idosos se dirigem levados por informações equivocadas ou até mesmo para se informar qual o dia que serão vacinados.