Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

Acostumados a se reunir às quintas-feiras pela manhã, esta semana os vereadores que integram a CPI das Férias, que apura possíveis ilegalidades nos pagamentos de férias aos agentes políticos, não se encontraram para a reunião semanal. O cancelamento da reunião causou estranheza naqueles que costumam acompanhar as reuniões da comissão que tem transmissão ao vivo pela internet.

O cancelamento ficou ainda mais estranho diante do arquivamento, pelo Ministério Público de Contas, de denúncia com o mesmo teor que levou a instalação da comissão de inquérito. O MP acatou a defesa feita pelo município através da Procuradoria Geral.

Por telefone, o relator da CPI, vereador DineyLenon, afirmou ao blog que os trabalhos da comissão continuam e que a reunião de quinta só não aconteceu porque não havia nenhum requerimento em pauta. Ele informou que aproveitou para analisar os muitos documentos que estão em poder da CPI. Sobre o fim da comissão baseado no pronunciamento do MP, o relator informou que o Ministério só se manifestou ao questionamento de um cidadão que se posicionou, mas que a CPI não fechou o relatório, então não há o que se questionar e que por isso os trabalhos prosseguem, sendo que a próxima reunião deve acontecer na próxima quinta-feira.