Correndo atrás…

O secretário municipal de saúde, Carlos Mosconi, foi o entrevistado de ontem no programa “Poços em Debate” e sua participação foi a melhor entre todos os secretários que passaram pelo programa, comparada com o número de acessos, compartilhamentos e comentários.

Mosconi falou sobre a indecisão e o racha que tomou conta do seu partido após as últimas eleições, elogiou a volta do deputado Aecio Neves ao cenário politico, mas deixou claro que se as investigações confirmarem seu envolvimento em atos de corrupção o deputado deve ser punido com os rigores da lei.

Disse recordar com tristeza o episódio em que a cidade perdeu a oportunidade de construir o Hospital do Câncer e culpou a própria burocracia da prefeitura na demora para elaborar o projeto para a construção do prédio. Disse que se o projeto tivesse sido concluído em tempo as obras teriam sido iniciadas e não haveria como o governador Pimentel, que substituiu Anastasia no governo, cancelar a obra.

Uma das preocupações do secretário de saúde está no número de leitos hospitalares que segundo ele, é menor hoje do que em 1975, quando chegou a Poços. Está trabalhando junto com o prefeito Sérgio para encontrar uma saída que permita aumentar o número de leitos. A solução, segundo ele, pode estar no Hospital São Domingos, que está fechado e mantém todos os equipamentos em perfeitas condições, ou no prédio do antigo Hospital Pedro Sanches, também desativado.

O secretário disse que nesta sua volta a secretaria pretende viajar mais, aproveitando seu relacionamento de quatro mandatos como deputado federal e dois como estadual, em busca de recursos para a prefeitura. Disse também que a administração precisa estreitar seu relacionamento com o deputado Mauro Tramonte, que hoje representa Poços na Assembleia Legislativa.

Fechar Menu