A experiente vereadora Regina Cioffi afirmou que as assessorias são para orientar os vereadores, mas que tem que ser uma orientação para todos. “O que não vou admitir e vou me sentir muito mal se houver diferenciação nesta Casa. Se o parecer das assessorias está nos direcionando para este voto contrário, o mesmo terá que acontecer com outros no mesmo sentido, porque senão fica complicado”, alertou a vereadora.

Ela concordou que muitos requerimentos foram aprovados com teor de indicação. “Estamos revendo posicionamentos por meio de um parecer técnico legislativo jurídico. Temos que ter a humildade de reconhecer”, defendeu. A afirmação foi confirmada pelo vereador pastor Wilson. Segundo ele na legislatura passada algumas vezes foi advertido pelas assessorias sobre isso, mas que como todos os vereadores estavam fazendo o mesmo, mantinha os requerimentos.

“Erramos e estamos errando agora. Se a gente corrigir e fizer de forma diferente ficará melhor para todo mundo”, defendeu.Após outras discussões sobre o tema, o presidente Marcelo Heitor colocou o requerimento em votação sendo rejeitado por 9 votos contrários.