*À não adesão do município de Poços de Caldas ao consórcio para aquisição de vacinas anti-Covid pela Frente de Prefeitos*

Nós, partidos políticos que subscrevemos esta nota, vimos a público repudiar e manifestar a nossa indignação pela não adesão da cidade de Poços de Caldas ao consórcio para aquisição de vacinas Anti-Covid pela Frente de Prefeitos.

O consórcio municipal por mais vacinas contra Covid-19 tem como objetivo a aquisição de vacinas, caso o Plano Nacional de Vacinação não seja capaz de suprir toda a demanda. É a melhor possibilidade para compra de imunizantes de forma coletiva pelo ganho de escala, evitando uma competição federativa que pode ser prejudicial a todos. Representa ainda, uma alternativa à falta de coordenação para uma cobertura vacinal nacional pelo Governo Federal.

Com a chegada da nova variante P1 no Sul de Minas Gerais, torna-se ainda mais urgente adquirir vacinas. A P1 tem se revelado mais letal, prejudicando os esforços para proteger a vida de todos os cidadãos.

Sabemos que a vacinação em massa é a única alternativa capaz de deter a pandemia, permitindo que o nosso município consiga retornar aos poucos à normalidade.  A vacinação está diretamente ligada à retomada segura das atividades, e quanto maior for o atraso da imunização, maior a demora da retomada econômica e maiores serão os riscos de perdas em vidas. Não vacinar resulta em mais desemprego, menos investimento na economia local, mais tempo de isolamento social e maiores riscos à população trabalhadora que continua a se expor aos riscos sanitários por não poder ficar em casa.

Negar o acesso da população a uma vacina que é capaz de prevenir uma doença altamente mortal, como é o caso da Covid-19, é um crime grave. Por isso, consideramos inadmissível a atitude do governo municipal. Não há como não se indignar. Poços de Caldas não poderia ter ficado de fora dessa iniciativa. O acesso à vacina significa defesa da vida, justiça social e democracia.

A postura da Administração municipal soma-se à condução errática da crise sanitária, à falta de transparência quanto aos dados estatísticos, com o claro objetivo de apresentar um quadro distante da realidade que vivemos.

Hoje, cada minuto é precioso e decisivo, é a triste diferença entre viver ou morrer. E fazemos coro à carta enviada por diversos governadores de estado ao presidente da República: “Se não tivermos pressa, o futuro não nos julgará com benevolência”.

Poços de Caldas, 08 de março de 2021

Cidadania

Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Partido Democrático Trabalhista (PDT)

Partido dos Trabalhadores (PT)

Partido Republicano da Ordem Social (PROS)

Partido Socialismos e Liberdade (PSOL)

Partido Socialista Brasileiro (PSB)

Partido Social Democrático (PSD)

Partido Verde (PV)

Rede Sustentabilidade

Republicanos

Solidariedade

MDB