Portal de Notícias e Web Rádio 

Em reunião realizada na manhã desta terça, 29, na sede da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária (Acia), foi solicitado à Prefeitura uma maior ação fiscalizatória com relação aos ambulantes no centro da cidade. A reunião contou com a presença do secretário de Serviços Públicos, Celso Donato, acompanhado pelo adjunto Anderson dos Santos e pelo Agente Fiscal de Posturas Flávio Ortega, além do vereador Wellington Guimarães.

As autoridades foram convidadas a participar da reunião mensal da associação, que congrega a diretoria e também os conselheiros, e foi conduzida por seu presidente, Giovani Granato. Os assuntos abordados foram a comercialização ilegal feita por ambulantes na área central da cidade; a realização de festas aos finais de semana, no Parque José Affonso Junqueira e a realização de feiras temporárias, de calçados e confecções, aumento da mendicância, entre outros.

Os comerciantes foram unânimes em solicitar uma ação mais efetiva da fiscalização de posturas, para coibir a ação de vendedores ambulantes, que agem na área central e exercem atividade ilegal, principalmente na Praça Pedro Sanches. Para o secretário de Serviços Públicos, Celso Donato, para uma ação eficaz, é necessário o apoio não apenas da Acia, mas também de outros órgãos como a Polícia Militar, a Polícia Civil e também Receita Estadual, com apoio da Câmara de Vereadores e também do Condephact. Ao final da reunião, ficou definida a realização de uma reunião extraordinária da Acia, que será agendada com representantes destas entidades a fim de definir um plano de ação fiscalizatória.

“Houve um aumento muito grande no número de ambulantes na Praça Pedro Sanches aos finais de semana e também de pedintes ‘disfarçados’ de ambulantes pelas ruas centrais. Isso prejudica o comércio e o turismo da cidade. Solicitamos uma ação imediata da Prefeitura”, destacou Rodrigo Rezende, vice-presidente da Acia.

O ex-presidente da Acia, Carlos Cobra, também reforçou a necessidade de uma ação maior sobre o aumento do número de pedintes nas ruas e de ambulantes. “Sabemos que o prefeito tem coragem em atacar os problemas, inclusive este dos carrinhos de lanche na praça Pedro Sanches. Todo desenvolvimento produz impacto e somos a favor desta ação do prefeito. Somos comerciantes que pagamos nossos impostos e temos leis severas que recaem sobre nós se não estivermos com os impostos em dia. Mas com os ambulantes e outros comerciantes ilegais, a sensação é de que a comunidade e até mesmo alguns vereadores, apoiam estas atividades, que prejudicam o comerciante que gera emprego e renda para a cidade, contribuindo com o seu desenvolvimento”.

O vereador Wellington Guimarães se solidarizou com os comerciantes e sugeriu uma reunião na Câmara, para que os comerciantes possam expor suas ideias e sugestões, principalmente na questão da realização de eventos e feiras no município. Inclusive, convidou a todos para participarem das discussões que estão ocorrendo na Câmara a respeito da realização de eventos em locais públicos.

Para Celso Donato, é necessário a busca de uma ação efetiva para estas questões., mas pautada pelo equilíbrio. “Não temos como acabar com ambulantes do dia pra noite, nem mesmo com a mendicância. Mas hoje está extrapolado. Então temos que agir, em conjunto com as forças de segurança e apoio da população para coibir estas atividades. Vamos agendar uma próxima reunião para alinharmos com as demais entidades e partirmos para a ação em campo. E paralelo a isso, trabalhar na atualização de novas legislações que amparem os comerciantes estabelecidos e também a ação fiscalizatória na cidade”.