Falta de leitos de UTI, medicamentos para intubação, instalação de barreiras para conter o avanço da doença e pedidos de ajuda aos governos federal e estadual, foram alguns dos temas abordados, na manhã de ontem, na coletiva promovida pelo comando do governo municipal. Participaram o prefeito Sérgio Azevedo, o secretário de Saúde Carlos Mosconi, o infectologista Mário Krugner, o médico de Família e Comunidade,Euclídes Colaço Melo de Passos, o secretário de Defesa Social Rafael Conde de Maria e o presidente da Associação Médica de Poços, Maurício de Castro Gomes.