Câmara suaviza regras para mulheres e pensões

Após a aprovação do texto-base da reforma da Previdência, representantes do governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), passaram o dia negociando alterações que garantam o encerramento da votação em segundo turno até amanhã. Já foram aprovadas pelo plenário mudanças que suavizam as regras para as mulheres e para o cálculo de pensões, assegurando que o benefício não seja inferior a um salário desde que o dependente não tenha outra fonte de renda formal. Também foram negociadas, e estavam na fila de votação ontem à noite, modificações favoráveis a professores e policiais federais. (Globo)

Fechar Menu