A Câmara de Poços realizou uma audiência pública com o tema Agravos ambientais no município e seu entorno, a pedido da vereadora Regina Cioffi (PP). O encontro aconteceu na última quarta-feira (07) e discutiu, entre outras questões, os avanços e desafios na proteção do meio ambiente.

Temas como escassez de água, educação ambiental, combate às queimadas, tratamento de esgoto e criação de uma Agência Municipal de Meio Ambiente foram abordados por vereadores e representantes de diversos órgãos. Participaram da audiência o diretor-presidente do DMAE Paulo César Silva, o presidente da DME Participações José Carlos Vieira, o analista ambiental da DME Energética Fábio Augusto Zincone, o secretário municipal de Serviços Públicos Antônio Donizetti Albino, o diretor do Departamento Municipal de Meio Ambiente e presidente do CODEMA (Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente) Joelmar Lucas de Andrade, o engenheiro florestal da Prefeitura Carlos Alberto Battesini e o professor do Instituto Federal do Sul de Minas, doutor em Saúde Ambiental, Claudiomir Silva Santos.

De acordo com a vereadora Regina Cioffi (PP) a audiência teve como objetivo principal debater ações de forma a mitigar os efeitos negativos presenciados hoje, entre eles os relacionados a desmatamentos, poluição das águas e condições dos lixões. “Foi um encontro muito produtivo, oportunidade em que demandas e conquistas foram apresentadas. Temos que continuar trabalhando pelo meio ambiente. Ressalto aqui o trabalho da Comissão das Águas da Câmara, que vai elaborar o Plano Municipal de Recursos Hídricos, algo muito importante para a cidade”, ressaltou.

Regina comentou que vários assuntos relacionados ao tema Resíduos Sólidos foram levantados, mas que será realizada uma audiência específica sobre isso. “Essas demandas serão trabalhadas em breve. Os convidados abordaram vários outros pontos e quero elencar alguns como, por exemplo, o trabalho do Departamento de Meio Ambiente na criação de um Código Ambiental, no plantio e cuidado com as árvores e na fiscalização. Tivemos informações que, através de uma vistoria, foi verificado que, de 27 casas no bairro Bortolan, 23 jogam esgoto direto na Represa. Esse fato nos assustou e se trata de uma falta de compromisso da população”.

Para a legisladora, após a discussão de diversos problemas, fica claro a necessidade de um trabalho maior de conscientização ambiental. “É preciso, sem dúvidas, um trabalho educacional com relação ao meio ambiente. Talvez uma disciplina obrigatória na grade curricular das escolas e me propus a pensar na elaboração de um Projeto de Lei com relação a isso. Foi falado sobre a limpeza dos aguapés na Represa Bortolan, um trabalho conjunto entre DME e Secretaria de Obras, e que resultou, inclusive, devido ao baixo nível da Represa, na retirada de pneus que são descartados. É um absurdo a falta de consciência das pessoas. Não é somente o poder público, a sociedade também precisa se comprometer”, afirmou.

Por fim, a vereadora falou dos desafios e dos avanços no município. “Considero os desafios maiores aqueles relacionados ao combate a incêndios e ao desperdício de água. O DMAE alertou na audiência com relação à escassez de chuva e com a possibilidade de problemas no abastecimento de água. Precisamos pensar nisso e evitar o desperdício. Tem um Projeto de Lei de minha autoria tramitando nas Comissões, que dispõe sobre o controle de desperdício de água potável. É uma situação bastante complicada a que vivemos hoje. Sobre os avanços, tivemos uma notícia muito feliz que foi o trabalho feito pelo DMAE na análise das águas, nascentes e fontes. Existe um histórico desse processo. Outro ponto positivo apresentado foi o tratamento em 100% do esgoto e o lançamento pelo Departamento de um painel de controle automático de todas as ETEs”.

Regina considerou a audiência essencial diante de todos os problemas enfrentados atualmente. “Uma audiência tranquila, de alto nível, com exposição de pessoas que trabalham e muito nessa área. Os desafios são muitos quando se fala em meio ambinte, mas tenho certeza que colheremos bons frutos em breve”, declarou.