Caixa dois na justiça comum

A bancada do Partido Novo entrou na briga para tentar impedir que crimes de corrupção relacionados com caixa dois eleitorais sejam julgados pela Justiça Eleitoral e não pela Comum, como definiu na última semana o STF. Os deputados protocolaram uma emenda ao PL 1.321/2019, que trata da autonomia partidária para definir a duração do mandato de seus membros. A emenda quer garantir que é de responsabilidade da Justiça Comum julgar crimes comuns que envolvam irregularidades eleitorais.

Fechar Menu