De autoria do vereador Lucas Arruda (Rede), o Requerimento n. 527/2021 solicita ao Executivo informações sobre as doses remanescentes da vacina contra a COVID-19, a chamada “xepa da vacinação”. No documento, o parlamentar questiona se o município pretende fazer um cadastro com ordens de prioridade para aplicação dessas doses, como vem sendo realizado em outras cidades brasileiras.

Lucas Arruda explica que a maioria dos frascos de vacina contém 10 doses do imunizante e, depois de abertos, não podem ser guardados por conta da validade. Com isso, muitos municípios têm adotado o sistema de aplicação da chamada “xepa da vacina”, geralmente em pessoas fora dos grupos preferenciais. Segundo o vereador, há informações de que em Poços, inicialmente, houve aplicação das doses excedentes em pessoas acamadas.

De acordo com o vereador, como a imunização já avançou e muitas pessoas acamadas já foram vacinadas, seja pelo grupo prioritário, por possuírem comorbidades ou pela “xepa”, as doses excedentes poderiam ser aplicadas em outros grupos.

No Requerimento, além da possibilidade de uma listagem para a “xepa”, ele indaga se já ocorreram perdas de doses e o que tem sido feito para evitar essa situação. “Enquanto o mundo inteiro está lutando por doses da vacina, não podemos perder nenhuma oportunidade de salvar uma vida. Até o final de abril, 38 doses foram perdidas, não necessariamente por conta dos resíduos, pois o próprio Ministério da Saúde preconiza que uma parcela pode ser perdida no manuseio. Poços inclusive está abaixo desse índice. Temos que lutar para que cada dose chegue ao braço de um cidadão e estamos sugerindo a adoção desse cadastro em Poços para que todos tenham a chance de participar desse processo e acompanhar de forma transparente. Aproveitamos para, mais uma vez, render nossas homenagens a todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente de atendimento e da vacinação pelos esforços que têm desprendido com tanto zelo por nossa população”, destaca.

O Requerimento apresentado pelo vereador está disponível para consulta no Portal da Câmara, em Proposições.