Bolsonaro contraria mote de campanha

Eleito com a promessa de acabar com o “toma lá dá cá”, Jair Bolsonaro (PSL) completa seis meses de governo contrariando esse mote de campanha. A distribuição de emendas parlamentares e de cargos federais em troca de apoio político ainda é praticada. Nas negociações da reforma da Previdência, por exemplo, o Planalto ofereceu R$ 10 milhões a cada deputado que votar a favor em plenário. Como é necessário o apoio de pelo menos 308 parlamentares, seriam distribuídos mais de R$ 3 bilhões só nessa medida. (Folha)

Fechar Menu