Bolsonaro admite tirar Coaf da Justiça

Bolsonaro admite tirar o Coaf das mãos do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e devolvê-lo à pasta da Economia em troca da aprovação no Congresso da MP da reforma administrativa. O órgão monitora movimentações financeiras e é um dos pilares de Moro no combate à corrupção. Contra a sua vontade, o ministro pode ainda ter de volta a Funai, hoje dividida entre as pastas da Agricultura e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. “Estamos conversando com os parlamentares para manter o Coaf no Ministério da Justiça e esperamos convencê-los disso”, afirmou Moro ao jornal Estado.

Fechar Menu