Portal de Notícias e Web Rádio 

A Banda do Lira é uma das atrações da Praça Pedro Sanches no Carnaval. O grupo, que anima o público com marchinhas, vai se apresentar diariamente às 20h30. Este será o primeiro carnaval sem a presença de seu fundador, Sergio Alvisi, o Lira, que faleceu no ano passado.

Com aprovação da família de Lira, a banda este ano sobe ao palco sob a batuta do maestro Miguelzinho, outro ícone da música e cultura de Poços. Como parte das homenagens ao saudoso Lira, foi criado um “bonecão” do músico, que estará no palco durante os shows.

Bonecão do Lira

O “Bonecão do Lira” é um projeto criado e executado por seu filho, Eduardo Alvisi. Inspirado nos brinquedos que se movimentam ao caminhar, os pipiripaus, o bonecão foi confeccionado com materiais recicláveis. Ao movimentar-se, o bonecão mexe a cabeça saudando o público, toca pandeiro e “samba”.

O chamado “Pipiripai” tem 3,10 m de altura.

Quem foi Lira

Lira ficou conhecido como “a voz do carnaval poços-caldense”. Foi coralista por mais de 30 anos. Atuou também como técnico em contabilidade, dirigente esportivo, radialista, coralista, produtor cultural, músico e cantor. Há duas décadas, Lira fundou o Conjunto Regional. Desde então, se apresentava aos sábados e domingos na Fonte do Leãozinho.

Por mais de 15 anos, ele e a Banda do Lira fizeram parte da programação oficial do Carnaval de Poços de Caldas. Em 6 de novembro de 2022, Sérgio Alvisi recebeu a Comenda Dom Pedro II, alusiva aos 150 anos de Poços de Caldas, por sua contribuição à cultura da cidade. Em 2017, foi homenageado pelo projeto Ícones e, em 2019, foi publicado o livro intitulado “Sérgio Alvisi e os Velhinhos da Santa Ceia”, do jornalista Odair Camilo.