Aumenta pressão para aprovar reformas

A economia do país encolheu 0,2% no primeiro trimestre do governo Bolsonaro, após dois anos de crescimento de apenas 1,1% em cada. Com o risco de voltar à recessão, que se estendeu do segundo trimestre de 2014 ao fim de 2016, aumenta a pressão por mudança nas regras de aposentadoria e outras reformas, como atributaria: a crise fiscal impede o gasto público para estimular a economia. O desempenho poderia ter sido pior não fosse o consumo das famílias, que cresceu 0,3%. (Globo)

Fechar Menu