Ataques atingiram mil alvos dos três Poderes

Após obter dados de sistemas de telefonia, a Polícia Federal estima que ao menos mil pessoas tiveram contas do aplicativo Telegram invadidas por hackers, entre as quais autoridades dos três Poderes, como os ministros da Justiça e da Economia, Moro e Guedes; o desembargador Abel Gomes e políticos. Condenado anteriormente por estelionato, Walter Delgatti Neto é apontado como chefe do esquema, e teria confessado. Outros dois suspeitos presos, Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira, movimentaram R$ 627 mil em seis meses, quantia incompatível com a renda do casal. A PF apreendeu R$ 100 mil na casa deles. (Globo)

Fechar Menu