Assembleia aprova pagamento de jetons

No último dia antes do recesso parlamentar na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira os deputados mineiros analisaram os vetos do governador Romeu Zema à reforma administrativa e decidiram manter os jetons no alto escalão do governo, além de acabar com as exigências de que as secretarias tenham pelo menos 50% das vagas ocupadas por servidores efetivos. Essas eram as duas principais polêmicas sobre o projeto. No caso dos jetons — acúmulo de vencimentos que pode triplicar o salário de um secretário de R$ 10 mil para até R$ 34,4 mil, a partir da inclusão de secretários em conselhos administrativos do governo — foram 33 votos favoráveis pelo veto, 14 contrários à manutenção da prática e apenas um voto em branco, do deputado Sávio Souza Cruz.

Fechar Menu