As caneladas dos ministros

Quem tem essas figuras no ministério, não precisa de inimigos: em 48 horas, alguns dos principais integrantes da gestão Bolsonaro protagonizaram um festival de mediocridades que, certamente, confirmam os 39% de bom e ótimo que o governo tem na pesquisa CNT/ MDA. Começou com a história do hino por conta do colombiano titular da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, depois apoiado pela ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, esticou pela derrota de Marcelo Alvaro Antonio (Turismo) no STF no caso dos laranjas do PSL, mais Ricardo Salles (Meio Ambiente) mentindo ao dizer que estudou em Yale e Ernesto Araújo (Relações Exteriores) afirmando que a Coreia do Norte só virou ditadura agora por conta da mídia.

Fechar Menu