Amazônia vira crise internacional

Após críticas do secretário-geral da ONU, António Guterres, e do presidente da França, Emmanuel Macron, que propôs discussão sobre as queimadas na Amazônia na cúpula do G7, neste fim de semana, o presidente Jair Bolsonaro reagiu e montou um gabinete de crise para tratar do tema. Depois de acusar os governadores da região de conivência com os incêndios, Bolsonaro começou a procurar os estados, ontem, para avaliar a necessidade de enviar tropas para combater o fogo. (Globo)

Fechar Menu