Adélio inimputável

Os advogados do agressor do presidente Jair Bolsonaro, Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, protocolaram na Justiça Federal, em Juiz de Fora (Zona da Mata), nesta terça-feira, o pedido para que seja anexado ao processo o  resultado de um segundo laudo psiquiátrico, solicitado pela própria Justiça, que aponta que ele sofre de “transtorno delirante permanente-paranoide” e, por isso, é considerado inimputável. A intenção da defesa é que Adelio receba tratamento psiquiátrico dentro da própria prisão, por medida de segurança, pois teme que ele possa ser assassinado.  Os advogados, porém, não falaram em quem teria interesse na morte do agressor do presidente.

Fechar Menu