Acordo emperrado

O aguardado acordo entre o governador Romeu Zema e os prefeitos, representados pela Associação Mineira de Municípios, emperrou de vez. O governador insiste em dizer que só começa a pagar os 13,3 bilhões da dívida com as prefeituras depois que a Assembleia Legislativa aprovar o projeto de renegociação fiscal do Estado com a União.

Enquanto o impasse persiste, sem previsão de um acordo, até porque Zema anda mal com os deputados e apenas um deles declara apoio ao governo

Fechar Menu