* Entre os destinos mais procurados pelos turistas em Minas, no final de semana com 100% de ocupação nos hotéis, segundo o titular da Secretaria de Cultura e Turismo do Estado, o secretário Leônidas Oliveiras, estão Capitólio, no entorno do lago de Furnas, e Poços de Caldas, ambos no Sul de Minas;

* Frequentadores da Fonte do Monjolinho estão na bronca contra a administração. As fontes estão secas e sobra apenas a do Monjolinho que por absoluta falta de bom senso da administração foi fechada para reforma, justamente agora quando  o movimento por lá está maior pela falta de alternativas. Teve um idoso que ao chegar para apanhar água ficou tão revoltado com a situação que aos palavrões, descarregou sua raiva desferindo pontapés na grade que cerca o local. Quem assistiu a cena até aplaudiu.

* A partir do dia 3/11, o retorno às aulas presenciais não será mais facultativo nas redes públicas e privadas de ensino em todo o Estado de Minas Gerais. A decisão foi tomada nesta sexta-feira pelo Centro de Operações de Emergência de Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde que aprovou a 6ª versão do Protocolo Sanitário de Retorno às Atividades Escolares Presenciais. A medida também acaba com a exigência de distanciamento adicional de 0,90 metro entre os estudantes nos ambientes da escola.

* Existe a possibilidade da sede da Guarda Municipal deixar a Fepasa e ser transferida para o espaço ocupado pela Infraero, ao lado do aeroporto. A Infraero está saindo daquele local que será devolvido para a Prefeitura. O secretário de Defesa Social, Rafael Tadeu Conde Maria, está à frente da iniciativa e vem se esforçando para que a ideia seja concretizada. O local é amplo, cabem as viaturas e barcos da GM, sendo seguro, podendo oferecer inclusive segurança ao aeroporto.