Poços iniciou a vacinação contra COVID-19 para lactantes (mulheres que estão amamentando), na segunda-feira (21). Até a manhã de terça-feira (22), já foram vacinadas o total de 874 mães lactantes.

O município não limitou a idade do lactente (criança), para a vacinação contra COVID-19. As mães devem ser maiores de 18 anos e levar o documento de alta hospitalar ou certidão de nascimento da criança.

O Secretário de Saúde, Carlos Mosconi, explica a importância da vacinação deste público, tendo em vista que com a imunização da mulher que amamenta, a criança também será imunizada. “Considero que a vacinação das lactantes sem limite de idade é uma forma de consideração com elas. Considero também, sob o ponto de vista imunológico importante que a mãe seja vacinada, pois estaremos também imunizando o lactente. É bom considerar que a incidência da doença tem diminuindo de forma considerável, atingindo pessoas na faixa etária de 40 anos. Finalmente é muito agradável assistirmos aquele grupo de mulheres, a maioria com seus filhos no colo recebendo a vacina com semblante de alegria” .

A vacinação deste público está sendo realizada na Sala de Vacina da Urca, das 08h às 17h e a orientação é para que sejam utilizadas doses de vacina de dois fabricantes: Coonavac ou Pfizer.

A lactante, Isabelle Gonçalves Bernardes, mãe do Hugo Bento de 7 meses, recebeu a primeira dose de vacina ontem e falou sobre a emoção de se vacinar e estar imunizando seu filho. “Fomos surpreendidas com a notícia de que Poços de Caldas vacinaria lactantes sem limite de idade do lactente. Como mãe, sabendo dos benefícios do aleitamento materno e sabendo que existem estudos, inclusive de caráter internacional, que demonstram a transmissão de anticorpos de uma mãe vacinada para o bebê através do leite materno, fiquei extremamente aliviada e muito contente em poder receber uma dose e proteger meu filho ao mesmo tempo! A Secretaria de Saúde de Poços está de parabéns por ter seguido referências reais e demonstrado interesse em proteger a família, em proteger mães e bebês”, finalizou.