Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

* Após o vexame por ter plagiado um projeto de lei de outra cidade e apresentado como sendo de sua autoria, o vereador Kleber Silva(Novo), se recolheu e passou um tempo sem protagonizar novos vexames. Ontem, durante uma entrevista, o vereador voltou a criar polêmica, demonstrando que não respeita sequer companheiros de Câmara, faltando com a ética, palavra que ele talvez desconheça. Insiste em se comportar de uma maneira que acabará por levá-lo a figurar na galeria dos vereadores folclóricos que passaram pelo legislativo com um único mandato.

* Na sessão ordinária desta terça-feira, o nobre edil, que disse ser muito cobrado pelo partido Novo e que “seu voto aqui pode influenciar na votação dos deputados em Brasília”, está convidado a permanecer na sessão até o seu final, quando os vereadores usam a tribuna para seus discursos. É bom preparar os ouvidos porque vai ouvir poucas e boas de uma vereadora que pela sua história politica merece respeito e que foi por ele desrespeitada durante a entrevista.

* Segundo colunistas políticos da grande imprensa, o acerto para a fusão dos partidos DEM com o PSL está praticamente acertado para formação da maior legenda partidária no Congresso. Mas não deve parar por aí, lideranças dos dois partidos conversam também com o ex-governador Geraldo Alckmin, que deve deixar o PSDB, tentando atraí-lo para o novo partido e também com o gopvernador de Minas Gerais, Romeu Zema,

* Aliados do governador mineiro entendem que ele deveria se filiar a um partido mais robusto para tentar um segundo mandato. Zema, no entanto, prefere aguardar o movimento do senador Rodrigo Pachco (DEM), para saber se ele permanece no Democratas ou aceita convite de Gilberto Kassab, para se filiar ao PSD. Caso mude de partido, Zema terá à disposição recursos do fundo partidário para financiar sua campanha.

* O deputado Mauro Tramonte encaminhou no dia 20 de setembro, ofício ao Secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, solicitando dele especial atenção em relação ao descredenciamento do Hospital do Coração (Santa Lúcia), da rede de urgência e emergência para pacientes vítimas de infarto e AVC agudo, ressaltando que o hospital atende pacientes de 47 municípios da região.

* Ontem o deputado informou que está com reunião agendada com o secretário de saúde do Estado, para solicitar a ele que mantenha o Hospital Santa Lúcia na rede de urgência e emergêcia. O peso de um deputado eleito com meio milhão de votos deve ser levado em consideração e sua interferência pode fazer com que o secretário reveja esta absurda medida.