* A notícia sobre a denúncia contra o vereador Claudiney Marques (PSDB), acusado de fazer apologia ao nazismo e fascismo, repercutiu em diversos órgãos de imprensa de abrangência regional, estadual e até mesmo nacional. O jornal o Estado de Minas noticiou o fato com o título: “Vereadores querem cassar colega por comparar ideologia de gênero a nazismo”. Na verdade, o pedido de cassação foi feito por partidos políticos.

* Após o episódio envolvendo Claudiney e enorme repercussão do fato, o clima no legislativo já não é mais o mesmo de antes e pelos corredores, nas conversas em off, a fala do vereador foi considerada como infeliz pela maioria dos colegas. “Teria sido melhor se permanecesse calado”, disse um vereador, lamentando o desgaste que o fato está causando ao poder legislativo.

* Os vereadores Lucas Arruda, Tiago Braz, Douglas de Souza e DineyLenon estão solicitando informações sobre a emissão de ácido sulfrídico pela Estação de Tratamento de Esgoto na comunidade rural Córrego D’Antas. Lucas disse que o mau cheiro na ETE continua, mas que agora surgiu uma preocupação dos moradores daquela comunidade com o provocado pela ETE.

* “Esse gás pode desencadear depressão em pessoas expostas a ele por muito tempo, aponta estudos. A questão de saúde é mais um ponto além do odor”, afirmou Lucas, reconhecendo a importância da estação de tratamento de esgoto que trata 70% do esgoto coletado na cidade. “Todo esforço é necessário para resolver o problema. Não é favor. O DMAE precisa e tem que trabalhar para isso”, disse o vereador.

* O diário oficial do município publica nesta sexta-feira, mais 91 páginas com 3.342 notificações de trânsito, referentes aos meses de julho e agosto. Lembrando que a publicação se refere apenas as notificações, cujos proprietários dos veículos não foram encontrados em suas residências para receberem as notificações presencialmente enviadas pelo setor de trânsito da prefeitura, através dos correios. A Secretaria de Defesa Social não informa o total das notificações considerando também aquelas em que os proprietários dos veículos foram encontrados em suas residências.

* Quem assiste as sessões da Câmara percebe que em plenário, vereadores mais experientes, como Paulo Tadeu e Antonio Carlos Pereira, estão fazendo falta. No caso recente da fala infeliz do vereador Claudiney, com certeza um dos dois ex-vereadores o teriam alertado para o risco de sua fala ser caracterizada como apologia ao nazismo e fascismo.

* O episódio deve servir de lição para os demais vereadores que precisam estar conscientizados de que hoje as sessões do legislativo são transmitidas ao vivo pela internet e qualquer frase mal colocada pode repercutir de forma negativa nas redes sociais, inclusive com a postagem da gravação, e virar notícia nacional.