* Com a falta de chuvas, algumas regiões na região sudeste, estão passando por grave crise hídrica, motivo de preocupação, já manifestado também pelo diretor presidente do DMAE, Paulo Cesar Silva, que em todas as suas entrevistas faz questão de ressaltar o baixo nível das represas, pedindo a população que economize água.

* E’ só dar uma olhada nos veículos de comunicação para ver que a maioria das empresas responsáveis pelo tratamento e abastecimento de água, entre elas a estatal mineira Copasa, está veiculando fazendo campanha maciça nos veículos de comunicação, alertando a população para o grave problema e solicitando o máximo esforço dos consumidores para evitar o racionamento.

* Neste sábado, às 9 horas da manhã, acontece, no auditório do Pálace Hotel, o encontro do Secretário de Estrado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, de Cultura mais o deputado estadual Mauro Tramonte, presidente da Comissão de Turismo na Assembleia, com prefeitos e secretários de turismo e cultura de Poços e cidades vizinhas.

* Vamos aguardar para saber se desse encontro sai algo de positivo para Poços de Caldas, antes considerada como a sala de visitas de Minas Gerais e a estância hidromineral mais importante do Estado. Lembrando que o governo do Estado acaba de liberar R$ 25 milhões para o “desenvolvimento turístico” das cidades mineiras. A iniciativa, que faz parte do programa “Reviva Turismo”.

* Quem conversa com o prefeito Sérgio Azevedo percebe que ele demonstra estar mais aliviado e animado após o julgamento dos processos que pediam a sua cassação de mandato, julgados improcedentes em primeira instância. O desafio do prefeito agora é realizar um segundo mandato mais produtivo e muito melhor que o primeiro para figurar na galeria, não só como o primeiro prefeito reeleito, mas também como um dos melhores da história política da Comarca.

* E foi isso que motivou a sua fala durante o lançamento do Programa Municipal de Turismo, quando afirmou, alto e bom som, que os próximos quatro (na verdade três) anos serão os melhores e mais produtivos desde o restabelecimento das eleições diretas nas estâncias. Tomara.