* Ficou para o dia 13, segunda-feira, a apresentação da proposta que será feita pelo Governo do Estado aos municípios sobre o repasse de quase R$ 6,8 bilhões que o governo deve na área da saúde. O acordo está sendo mediado pela Associação Mineira dos Municípios e a dívida vem desde o governo do petista Fernando Pimentel que deu o calote nos municípios. É mais um abacaxi que Romeu Zema herdou do irresponsável antecessor que fugiu para o exterior após deixar o cargo.

* Cá entre nós, a gente achava que petista era chato, mas pior do que eles são os bolsonaristas fanáticos. Haja saco para suportá-los nos grupos de whatsapp com suas postagens apaixonadas como se fossem os donos da verdade. Não é à toa que muitos já desistiram de participar dos grupos porque aguentar petista discutindo com bolsonarista é dose prá elefante.

* Minas Gerais deve receber quase R$ 8 bilhões em investimentos privados para a construção de duas novas ferrovias a partir do ano que vem. O anúncio foi feito durante lançamento do programa federal Pró Trilhos. Já está acertada a construção de uma ferrovia que deve ligar Ipatinga, no Vale do Aço ao Espírito Santo e outra no Triângulo Mineiro, que será construída pela VLI Logística, a mesma concessionária da linha férrea que liga Poços a Campínas.

* Segundo a grande imprensa, está praticamente acertada a fusão do DEM (28 deputados federais e 5 senadores), com o PSL (53 deputados federais e 1 senador). Se a fusão realmente acontecer, por aqui os Democratas terão que engolir alguns representantes do PSL, críticos ferrenhos da atual administração.

* A Docol – maior exportadora de metais sanitários da América Latina, aos 65 anos, está prevendo alcançar, pela primeira vez, um faturamento acima dos R$ 800 milhões em 2021. Até 2026, a empresa pretende investir R$ 500 milhões em sua expansão e, com isso, criar o caminho para chegar a um faturamento anual de R$ 2 bilhões até 2028.

* O secretário de Planejamento Antonio Carlos Alvisi foi solicitado a participar de uma conversa entre o secretário de governo Celso Donato e dirigentes da Docol que informaram a intenção de iniciar o serviço de terraplenagem do terreno do distrito industrial já no mês de outubro. Donato informou que a administração terá que acelerar o processo para liberar a área o mais rápido possível. “Tem aqueles que torcem contra”, mas a Docol é uma realidade”, disse Donato, sem identificar quem são os contrários a vinda da empresa.

* O fato de o município possuir um departamento de água e esgoto e outro de energia elétrica, próprios, foi fundamental para a decisão dos empresários da Docol optar pela cidade. Depois de serem informados sobre o DMAE e o DME, os empresários foram até o INDI, em Belo Horizonte para confirmar se tudo o que foi dito era verdade, falou o secretário.

* Thiago Mariano, titular da Sedet está parecendo pinto no lixo de tanta felicidade com a conquista de uma grande indústria para o município e seus olhos até brilharam ao ouvir elogios do diretor do INDI na solenidade em que a nova indústria foi anunciada. Para quem não sabe, Thiago é amigo do secretário de governo Celso Donato, desde os tempos da PUC e partiu dele a indicação do seu nome para o cargo.