* Bastante animado com as boas notícias no setor industrial, o prefeito Sérgio Azevedo diz que o anúncio da vinda de novas empresas não ficará restrito a Docol, e que nos próximos dias deve anunciar também a escolha de Poços para a implantação de novas indústrias

* Quem perdeu o bonde da história e deixou de consolidar seu espaço como a entidade de classe mais representativa do município foi a ACIA (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária), que é quem deveria estar liderando a iniciativa que foi assumida pela Agência de Desenvolvimento, embora tenha dado uma pequena colaboração, cedendo uma sala na sua sede para servir como local de trabalho da ADPC.

* Isso aconteceu porque o atual presidente quis atropelar os fatos quando cobrou dele, durante debate na campanha eleitoral, o compromisso de que o titular da Secretaria de Desenvolvimento e Trabalho (Sedet), seria uma pessoa de confiança, indicada pela associação. E depois o dirigente da ACIA ainda partiu para o confronto, fazendo críticas severas contra a administração pelas medidas adotadas durante a pandemia com objetivo de preservar a saúde da população. Na solenidade de anúncio da Docol, quem representou a ACIA foi Leonardo Severini, em lugar do presidente que ao que parece, não compareceu ou não foi chamado para a mesa.

* Como coordenador do partido Novo na região, André Vilas Boas teve sua presença citada pelo cerimonial nas solenidades de lançamento da Agência de Desenvolvimento e também no anúncio da Docol. Não foi convidado para compor a mesa em nenhuma delas.

* A direção do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE), está empenhada em reduzir ao máximo a perda de água tratada. Foi criado um grupo de servidores, com a finalidade específica de “caçar” vazamento durante a noite. A equipe passa o tempo todo monitorando as redes e medindo a pressão da água para detectar vazamentos. Um trabalho tem apresentado resultado positivo.

* Depois de algum tempo percorrendo a região e mantendo contatos com lideranças políticas, o ex-prefeito de Caldas e suplente de deputado estadual, Ulisses Guimarães se mostra disposto a disputar a próxima eleição como candidato a deputado federal. Na sua avaliação, o campo para federal está menos congestionado que a disputa por vagas na Assembleia.