Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

* A retomada dos processos pela Justiça Eleitoral com vistas a campanha que reelegeu Sérgio Azevedo, como não poderia deixar de ser, traz de volta também o clima tenso e de insegurança com vistas ao futuro da administração. Embora haja plena confiança nos advogados encarregados da defesa, a primeira expectativa é quanto a confirmação ou não da sentença proferida pelo Juiz Edmundo José Lavínias Jardim, que foi pela cassação do registro da candidatura, atendendo denúncia formulada pelo Ministério Público.

* Caso a sentença seja confirmada agora pelo juiz José Eduardo Junqueira Gonçalves, caberá recurso em segunda instância, e depois para a última instância,porém o clima de insegurança aumenta e a oposição, claro, fazendo o seu papel, vai tirar proveito desta indecisão de governo que pode abalar até mesmo os planos do prefeito sem ter certeza da permanência no cargo.

* Caso a sentença favorável à cassação da chapa seja confirmada em outras instâncias, como agora envolve o vice-prefeito, Júlio de Freitas, o comando do executivo será exercido pelo vereador Marcelo Heitor, presidente da Câmara, até que seja convocada uma nova eleição.

* A notícia de que o processo voltou a andar já foi suficiente para aumentar o zum-zum-zum no pedaço da gorjeta e também nos grupos de whatsapp, onde o ex-prefeito Luiz Antonio Batista anda descendo o porrete no diretor do DMAE. Ontem, depois de um bom tempo sumido, quem deu o ar da graça para também falar sobre falta d’água foi o ex-prefeito Geraldo Thadeu, que continua residindo em Brasília.

* Uma fonte ligada ao andar de cima da casa amarela informa que por lá, a determinação é continuar o trabalho que vem sendo realizado e cumprir as metas de governo, como se não houvesse nenhum risco para a continuidade do prefeito e do vice em seus cargos. Tudo segue dentro da rotina, inclusive os contatos para ampliar a base de apoio para os candidatos a deputado ligados ao governo. “Eles (oposição), vão perder e quebrar a cara de novo”, disse uma fonte que frequenta a casa amarela.

* Quem deixou o ninho tucano e pediu desfiliação do PSDB foi o ex-vereador Jonei Eiras, que na gestão anterior ocupou cargo de segundo escalão no governo. Saiu porque diz não concordar com os rumos que o partido vem tomando em nível federal. E garantiu que sua desfiliação não tem nada a ver com o fato de não ter sido convidado a ocupar cargo neste segundo mandato.

* Com a escolha do deputado federal Marcelo Aro, do PP, para ser o líder do governo Romeu Zema no Congresso Nacional, quem sai fortalecida na politica local é a vereadora Regina Cioffi, do mesmo partido do deputado e sua amiga de muitos anos. Na sessão de terça-feira, ao usar a tribuna, em tom descontraído, a vereadora avisou seu colega Kleber Silva, do Novo, que agora ela também está credenciada a agendar encontro com lideranças do governo mineiro por meio do novo líder do governo no Congresso.

* Com Marcelo Aro na liderança do governo, não é só o coordenador regional do partido Novo, Kleber Vilas Boas, quem vai saber dos assuntos de interesse do município junto ao governador Zema em primeira mão. A vereadora, com certeza será informada pelo deputado sobre os assuntos que dizem respeito não só a Poços, mas também da região.