* Infelizmente os chamados “coronéis” que comandaram o poder municipal por um bom tempo não revelaram bons herdeiros políticos, com competência para aglutinar forças e manter representação em Brasília e na capital do Estado. O único que ainda se deu bem foi Geraldo Thadeu, até cometer o erro de abandonar o mandato de deputado federal para disputar a prefeitura. Luiz Antonio Batista e Paulinho Courominas não tiveram competência política para se firmarem como lideranças e após deixar a prefeitura, perderam todas as eleições que disputaram.

* Quanto a Carlos Mosconi, hoje secretário municipal de saúde cometeu um erro imperdoável ao ficar pulando de um lado para o outro como deputado federal e depois estadual. Quando tentou retornar para a Câmara Federal, bateu de frente com Geraldo Thadeu, uma falha que praticamente encerrou a carreira dos dois politicos que representaram por muitos anos a cidade e a região em Brasília e Belo Horizonte.

* Da nova safra politica tanto no executivo como no legislativo, por enquanto nenhum conseguiu se sobressair e demonstrar algum espírito de liderança aglutinadora e do prefeito, que é mais técnico que politico não se pode esperar muita coisa uma vez que até aqui tem demonstrado um estilo que não agrega apoio, pelo contrário.

* Continua o esforço do governo para avançar na legalização dos jogos. Amanhã, sexta, a Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria do Ministério da Economia promove o “Painel sobre Resorts Integrados – Experiências Internacionais”. A volta dos jogos poderia ser um fator importante para impulsionar o turismo nas estâncias.

* O Sindicato dos Trabalhadores Ativos Aposentados e Pensionistas do Serviço Público Federal do Estado de Minas Gerais encaminhou documento à Câmara solicitando audiência pública com entes interessados na preservação de serviços públicos e garantia de sua efetividade por servidores públicos concursados e estáveis. O pedido se deu em razão da tramitação da PEC 32/2021, do governo federal, no Congresso. O documento também foi colocado à disposição dos vereadores.

* Como o prefeito Sérgio declarou que os turistas vêm a Poços mais em função da sua gastronomia e menos por conta dos pontos turísticos, taí um bom projeto apresentado pelo deputado Mauro Tramonte, que pode favorecer a cidade. Segundo proposta do deputado, Minas Gerais é o estado símbolo da gastronomia brasileira e como presidente da Comissão de Turismo propôs a aprovação do meu projeto para que o governo de Minas faça publicidade para divulgação do Turismo e Gastronomia fora do Estado.

* O resto de material de construção, que vira entulhos, está gerando a preocupação do vereador Lucas Arruda. “Sabemos que existem usinas no Brasil que fazem a reciclagem deste tipo de material, que serve para fomentar diversas outras obras de menor impacto e acaba ajudando o meio ambiente”, afirmou. “Quero saber se esta tecnologia já avançou, como funciona isso”, afirmou o vereador, que teve requerimento aprovado com pedidos de informações ao Executivo sobre o tema.