* A reunião dos vereadores que integram a chamada CPI das Férias, agendada para ontem, foi cancelada sem maiores justificativas. Seria a primeira reunião da comissão, após o despacho feito pelo Ministério Público de Contas, que considerou legal o pagamento das férias aos agentes políticos e ainda confirmou o direito deles em receber o 13º salário.

* E por falar nisso, nas conversas em off pelos corredores do legislativo já se fala em ação a ser ajuizada por ex-ocupantes de cargos de confiança que não foram beneficiados com a indenização por férias e até mesmo por não terem sido contemplados com o pagamento do 13º. Salário durante o tempo o período em que permaneceram no cargo. Podem reclamar somente aqueles que ocuparam cargos no executivo nos últimos cinco anos.

* Mas entre os vereadores da comissão, trata-se apenas de uma posição do Ministério Público de Contas, em resposta a uma denúncia formulada por um advogado local. É preciso que a decisão seja confirmada em outras instâncias para ter força de lei. Uma boa desculpa para continuar com a CPI.

* Falando em ti-ti-ti, ontem, nos corredores do legislativo, uma fonte que sabe das coisas dizia que este será o segundo e último mandato do vereador Pastor Wilson (DEM). Sua substituta na Câmara Municipal deverá ser a pastora MeireleMaximino, que é esposa do pastor Paulo Maximino, que já ocupou cadeira no legislativo municipal.

* Foi publicado ontem, o ato oficial, assinado pelo governador Zema, nomeando o deputado federal Marcelo Aro (PHS), como líder de governo para representar e articular em prol dos interesses do governo do Estado e em nome dele, no Congresso Nacional. O objetivo é que o deputado contribua com as pautas legislativas que afetam Minas, busque recursos para o Estado e também ajude na interlocução do Governo de Minas com os parlamentares federais.

* Amiga próxima do deputado há muitos anos, a vereadora Regina Cioffi (PP), elogiou a decisão do governador e entende que o Estado estará bem representado na Câmara Federal com Marcelo liderando o trabalho para viabilizar assuntos de interesse do Estado. “Eu sempre acreditei muito na força do diálogo e da construção. E é só assim que vamos avançar. Por isso, fico muito feliz com essa missão e vou trabalhar muito para honrar a confiança do governador”, afirmou Marcelo Aro.

* O vereador Roberto dos Santos (Republicanos), não participou de reuniões nas comissões permanentes de Finanças e Orçamento, de Administração Pública e do Meio Ambiente, ocorridas, ontem. Ele encaminhou ofício informando que sua ausência se deu por em virtude de participação de reunião com o deputado estadual Charles Santos, do Republicanos, para tratar de assuntos de interesse da cidade.

* A reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro alcançou, nesta semana, o seu mais alto índice desde o seu início. É o que revela a pesquisa PoderData, do site Poder360, divulgada nesta quinta-feira. De acordo com o levantamento, 64% dos brasileiros reprovam a atual gestão, um aumento de 6 pontos com pesquisa de duas semanas atrás.