* A respeito da nota publicada ontem pelo blog, sobre candidaturas a deputado do Partido dos Trabalhadores, o Secretário Geral da legenda do diretório local, Tiago Mafra, nos encaminhou o seguinte esclarecimento: “O PT Poços de Caldas não deliberou ainda pela escolha de candidatos locais, está discutindo internamente em reuniões periódicas do diretório municipal e inclusive debatendo sobre o perfil militante e político que se espera de quem pleiteia vaga para candidaturas com apoio local: ter vida partidária ativa, defender as pautas dos trabalhadores e atuar em consonância com os princípios partidários. É uma construção e não é personificada”.

* A secretaria de educação ainda não se pronunciou a respeito, mas pela lógica, este ano o tradicional desfile das escolas, forças de segurança e algumas representações do poder público municipal em comemoração ao 7 de setembro, Dia da Pátria, deve continuar suspenso em consequência da pandemia que proíbe aglomerações.

* Na visita que fez a Belo Horizonte, em companhia do secretário de Governo Celso Donato, o prefeito Sérgio Azevedo esteve também na Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerai, onde se reuniu com o diretor presidente, Thiago Toscano.  “Conversamos sobre os serviços das Thermas Antonio Carlos e alternativas para a construção de um centro de eventos em Poços com recursos da iniciativa privada”, afirmou o prefeito.

* Diferente das sessões passadas, apenas uma Moção está inscrita para ser discutida e votada na sessão da Câmara desta terça-feira. Trata-se de uma Moção de Apelo à Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais para que prorrogue o prazo para regularização do ICMS-REFIS 2021, de autoria da vereadora Luzia Martins.

* Mesmo contra a vontade de boa parte dos deputados federais, o Senado, segundo declaração do seu presidente Rodrigo Pacheco, deve manter a proibição das coligações majoritárias na eleição de 2022, à exemplo do que aconteceu na eleição municipal. O chamado “distritão”, que na opinião de alguns candidatos locais favoreceria Poços na eleição de deputado já foi barrado na Câmara Federal.

* O vice-governador de Minas Gerrais, Paulo Brant, anunciou ontem que vai se filiar ao PSDB, em mais um sinal de que os tucanos podem caminhar com Romeu Zema e não com o prefeito Alexandre Kalil, do PSD, na disputa pelo governo do Estado. Antes de ir para o Novo, Brant já era filiado ao partido tucano.