* Quem não deve estar gostando muito dessa insistência na volta do voto impresso é o ex-prefeito e ex-vereador Paulo Tadeu que em 1.996 perdeu a eleição de prefeito para Geraldo Thadeu pela diferença de apenas 34 votos, resultado com o qual não concorda até hoje. Na época entrou com ação na justiça para a recontagem dos votos, pedido negado pela justiça eleitoral.

* Na eleição seguinte, no ano 2.000, já com as urnas eletrônicas, o grupo liderado pela dupla Mosconi-Navarro, cometeu um equívoco deixando de apoiar Geraldo Thadeu para a reeleição e acabou entregando a prefeitura de mão beijada para Paulo Tadeu que quatro anos depois voltaria a ser derrotado, desta vez por Sebastião Navarro, eleito para um segundo mandato à frente da prefeitura.

* Atendendo requerimento formulado pelos vereadores Luzia Martins, Marcelo Heitor e Douglas Dofu, aprovado em plenário, na sessão ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira, estarão participando Patrícia Belchior Ávila, técnica de referência da Incubadora Social e Edna Leite Ramos, da Economia Popular Solidária. A fala das duas convidadas será sobre atividade, experiência e importância da Política de Fomento à Economia Popular Solidária no município de Poços de Caldas.

* Pelo menos três nomes já circulam nos bastidores como pré-candidatos na disputa por vagas na Câmara Federal: Celso Donato (PSDB), André Vilas (Novo) e YulaMerola (Cidadania). A lista deve crescer com pré-candidatos de outras legendas, repetindo o que ocorreu em eleições anteriores, onde a divisão de votos acabou inviabilizando a eleição de um deputado para representar o Poços e a microrregião em Brasília.